SimpliCidade







As cidades não mudam!
Mudamos nós!
Somos eternas "Super Novas" em constantes explosões
Como partículas que se ajuntam
secando montanhas, florestas e mares
Somos vidas secas, ruas sem saída, náufragos sem ilha
Perdidos em nossas Gaiolas, esquecemos como é voar!
Prisoneiros de nossos pensamentos, esquecemos como é cantar!
Não precisamos de novas cidades
Precisamos de novas pessoas
Que construam juntas uma "SimpliCidade"
Sem portas, sem janelas
Sem muros, sem portões
Cidades que sejam eternos Ninhos de aconchego e abrigo
ao mais errante dos passarinhos


Maria de Fátima Méres de Morais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AQUELA ÁRVORE

PAI

ILUSÃO