Escrita


Escrevo como quem chama
Como quem chora
Como quem canta
cantigas de ninar
Escrevo feridas
alegrias
horas
dias
tempo
pensamentos
sentimentos
paixões, luares, mares, sertão


Escrevo como quem planta
Como quem anda
Como quem brinca
Como criança
Escrevo sementes
presentes experiências
ou antigas lembranças
Escrevo desejos futuros
anceios
receios
amigos
questões perdidas
saudades, agonias, compaixão

Escrevo como quem ama
Como quem se encanta
Como quem se engana
Como sonhador

Escrevo existências,
carinhos
flores
destinos
Você


Escrevo como quem ora
Como quem chega
Como quem implora
Como quem sabe
que nunca vai voltar

Escrevo fortalezas
grandezas
esperança
morte
vida
Escrevo Jesus
caminho, verdade, razão

Maria de Fátima Méres de Morais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AQUELA ÁRVORE

PAI

ILUSÃO