sexta-feira, 8 de outubro de 2010

VIDA SOLTA






Qualquer dia, toda hora
No momento, folhas ao vento
São como alento, caindo em minhas mãos


É verdade, são mentiras
É medo, vai coragem
Bicicleta sem freio, joelho ralado no chão


Apego, afetos, palavras
Balanços, girando
Correndo, dançando
Bambolê, desenhos, picolé
risos, cochichos, saltando num só pé


Enxergar sem ver, ouvir e entender
Falar sem dizer, ler corações
Entrepassos, espaços, laços
Fontes do acaso, bolinhas de sabão


Maria de Fátima Méres de Morais

Nenhum comentário:

Postar um comentário