quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Brisa





Hoje sonhei com a brisa
e ela me tocava ligeira e calma
seu toque suave foi tão passageiro
que quase não consigo lembrar
apesar de sua eteridade
a brisa me fez sossegar
passou sem deixar rastro
nem a muito que se detalhar
passou apenas
mas seu cheiro ficou
cheiro molhado
cheiro de chuva
cheiro de mato
cheiro de alento
ficou só um momento
mas me envolveu até por dentro
e quando partiu
me fez lembrar
era só um sonho
com gosto de sempre
um sonho perdido no ar


Maria de Fátima Méres de Morais

Nenhum comentário:

Postar um comentário