quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Poema ao Infortunio





Felicidade senhora
alteza
formosa
leve pássaro pousado
em minha mão
bateu asas e voou

Meu coração doente
grita
lamenta
chora
implora

Então, subitamente
voltas
trazendo a alegria
roubando a fantasia
enganas meu pensar

Livre como vento
vem só por um momento
antes da aurora
parte
vai embora
volta ao seu lugar

Sonhando ou acordado
espero um dia
quem sabe
cedo ou tarde
nos meus braços
te aprisionar



Maria de Fátima Méres Morais

Nenhum comentário:

Postar um comentário